Programa de Apoio Projetos MOBILIZADORES
Sigla SHOEMAT
Título SHOEMAT - MATERIAIS INOVADORES PARA CALÇADO
Área tecnológica Biotecnologias
Sector de Aplicação Fabricação de Couro e Calçado
Síntese 1. INSERÇÃO NOS OBJECTIVOS DO POE

O POE - Programa Operacional da Economia tem como grande objectivo o reforço da produtividade e competitividade das empresas e a sua inserção no mercado global, e a promoção de novos potenciais de desenvolvimento.

Estes grandes objectivos devem concretizar-se através de acções que:

· Reforcem a capacidade técnica e tecnológica e de marketing e a capacidade dos recursos humanos;

· Melhorem a produtividade das empresas através da inovação, eficiência energética e ambiental, qualidade global;

· Mobilizem e reforcem a activação das infra-estruturas de apoio à indústria nomeadamente das infra-estruturas tecnológicas e de I&D;

· Apoiem a criação de novas actividades de alto valor acrescentado e inovação;

· Desenvolvam uma actuação pró-activa relativamente ao acesso ao conhecimento por parte das empresas.

Os projectos SHOEMAT e FATEC apresentados à Medida 2.2.B do POE inserem-se claramente nestes objectivos de política global e económica do POE.

2. OBJECTIVOS DO SHOEMAT

Os principais objectivos do projecto ShoeMAT são os seguintes:

· Desenvolvimento de um processo avançado de tingimento de gáspeas que permita a fabricação de produtos diferenciados com resposta rápida sobretudo para a execução de pequenas séries de calçado;

· Desenvolvimento de materiais de corte a base de cortiça e respectivos processos de acabamento e utilização, para calçado de moda;

· Desenvolvimento de materiais sintéticos inovadores de corte e forro com elevada performance funcional: respirabilidade, impermeabilidade e flexibilidade, adequados ao fabrico de calçado de casual e de segurança;

· Estudo e desenvolvimento de um processo de obtenção de palmilhas de cortiça termomoldáveis inovador à escala mundial;

· Desenvolvimento de compostos de borracha resistentes a acção da radiação solar, reacções de oxidação, migrações e envelhecimento, para fabrico de solas de elevado acrescentado;

· Desenvolvimento de novos compostos de borracha e de termoplásticos para o fabrico de solas de baixa densidade, translúcidas e mates, para calçado de conforto com elevada incorporação de design, e respectivo processo de fabrico;

· Desenvolvimento de compostos de borracha e de pele ecoeficientes, para concepção de calçado ecológico;

· Desenvolvimento de compostos de borracha e de termoplásticos para calçado de técnico, de segurança e protecção, que se afiguram como nichos de mercado com potencial crescente e de elevada rentabilidade;

· Estudo e desenvolvimento de biopolímeros, bio-componentes, bio-acabamentos e bio-calçado, totalmente inovadores no calçado à escala mundial;

· Desenvolvimento de sistemas de tratamento de superfície, colas de contacto de base aquosa, hot-melts, colas contendo substâncias menos nocivas e produtos de acabamento aquosos para solados, e respectivos processos de obtenção e aplicação, objectivando a eliminação de compostos orgânicos voláteis das atmosferas fabris e meio ambiente;

· Estudo e desenvolvimento de processos de fabrico de calçado fisiológico, integrando requisitos médicos e funcionais, através de modulação matemática;

· Desenvolvimento de calçado high-tech funcional integrando componentes electrónicas;

· Estudo e desenvolvimento de processos para reutilização e reciclagem de resíduos de pele e espumas sintéticas da fileira do calçado, com vista a valorizar o seu conteúdo em materiais e energia e minimizar a colocação de resíduos não biodegradáveis volumosos em aterros.

Estes desenvolvimentos permitirão criar empresas com elevado conteúdo técnico e tecnológico, mais eficientes em termos ambientais e de segurança, assentes em know how desenvolvido em Portugal. Adicionalmente, estes desenvolvimentos potenciarão o reforço das competências e qualificações das empresas envolvidas, extensíveis posteriormente às restantes empresas da fileira.

3. ENVOLVIMENTO DAS EMPRESAS INDUSTRIAIS

No projecto SHOEMAT participam os produtores de materiais, componentes e calçado mais inovadoras e que ao longo dos últimos anos mais apostaram na inovação e diferenciação do produto. Estão assim asseguradas as condições para que as soluções a desenvolver sejam adequadas e eficientes e venham a ter grande visibilidade que favoreça a sua endogenização pela fileira.

4. CAPACIDADE DE LIDERANÇA E DINAMISMO

No SHOEMAT participam as principais empresas produtoras de i) materiais e componentes a indústria de calçado - Procalçado, Simala, Corticeira Amorim, Curtumes Aveneda, Siaco, Coltec, Indinor, Isar-Rakol, Cipade, Lorcol, Cotrapla, Invicta, A Henriques, OCC; ii) calçado - Kyaia, DCB, Basilius, Jefar e Calzeus, que ao longo dos últimos anos têm conduzido estratégicas de inovação bem sucedidas; e iii) instituições do Sistema Científico e Tecnológico Nacional (STCN) - INETI, PIEP, UMinho, UAveiro, IPBragança e CTC, que são especialistas nas suas áreas de I&D de intervenção.

Com a participação empenhada destas entidades está assegurada a liderança e dinamismo do co-promotores.

5. ENVOLVIMENTO DAS ENTIDADES DO SCTN E DAS EMPRESAS

No projecto SHOEMAT participam entidades que se podem classificar como pertencendo a um dos seguintes grupos:

1. Produtores de materiais e componentes responsáveis pelo desenvolvimento e produção dos protótipos e posterior replicação e venda;

2. Entidades do SCTN responsáveis pelo apoio à investigação e desenvolvimento;

3. Empresas de calçado para especificação, demonstração e utilização das soluções desenvolvidas.

O investimento previsto de cada um destes grupos é: 1 - 30 %; 2 - 59 % e 3 - 11%.

6. DIMENSÃO E COMPETITIVIDADE DOS RESULTADOS DO PROJECTO

O projecto SHOEMAT terá resultados positivos em diversas áreas das empresas através das soluções desenvolvidas, nomeadamente em termos de inovação, diferenciação, introdução de parâmetros fisiológicos, ecológicos, de segurança e qualidade, prestações para o uso maximizadas, conforto, e moda, dos materiais/produtos finais. Estas soluções permitirão ganhos acrescidos na customização dos produtos e na penetração em nichos de mercado de elevado valor acrescentado. Muitas destas soluções terão igualmente aplicações noutros sectores industriais, tal como na confecção, mobiliário, plásticos e borrachas. As soluções a desenvolver serão competitivas no mercado europeu e mundial em termos de binómio preço/capacidades técnicas.

7. IMPACTE NO TECIDO ECONÓMICO

Os resultados do SHOEMAT terão um grande impacte na fileira do calçado:

· Proporcionará novas soluções especificamente desenvolvidas à imagem das empresas portuguesas e segundo as suas necessidades estratégicas;

· Dará maior visibilidade à fileira, associando a imagem de inovação tecnológica que vem sendo criada a nível internacional, desde o FACAP. Esta visibilidade associada à inovação que o SHOEMAT trará, permitirá reforçar a imagem de Portugal no mundo como um centro de excelência na produção de calçado;

· Permitirá qualificar novos quadros técnicos com competência acrescidas necessárias à modernização da fileira;

· Permitirá reforçar a ligação das empresas criando mesmo fenómenos de integração de negócios.

8. PROTECÇÃO DOS DIREITOS DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL E INTELECTUAL

No âmbito do projecto serão desenvolvidos novos materiais, produtos e processos que darão origem a: Patentes de Invenção e Marcas e sinais distintivos. Será dada particular atenção à protecção destes direitos no âmbito nacional, europeu e mundial.
Apoio Público Homologado €2,632,931.25
Data de Início 2003-12-22
 
Lista de Co-Promotores
Nome da Entidade Concelho
Universidade do Minho Braga
Universidade de Aveiro Aveiro
FEUP - Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Porto
INETI - Instituto Nacional de Engenharia, Tecnologia e Inovação Lisboa
Instituto Politécnico de Bragança Bragança
PIEP Associação - Pólo de Inovação em Engenharia de Polímeros Guimarães
BASILIUS - EMPRESA PRODUTORA DE CALÇADO, S.A. Santa Maria da Feira
COTRAPLA - COMPOSIÇÃO E TRANSFORMAÇÃO DE PLÁSTICOS, LDA Leiria
INDUSTRIAS INVICTA, SA Porto
CIPADE - INDÚSTRIA E INVESTIGAÇÃO DE PRODUTOS ADESIVOS, S.A. São João da Madeira
Simala - Industria de Compostos, S.A. Porto de Mós
SIACO-SOC. INDUSTRIAL E COMERCIAL DE ARTIGOS PARA CALÇADO SA São João da Madeira
A. HENRIQUES & Cª., SA São João da Madeira
SINDOCAL - INDUSTRIA DE CALÇADO, SA Alcobaça
Neves & Companhia, Lda Guimarães
Procalçado - Produtora de Componentes para Calçado, S.A Vila Nova de Gaia
Fortunato O. Frederico & Ca. Lda Guimarães
LORCOL Lda. São João da Madeira
DCB - COMPONENTES E CALÇADO, LDA Ovar
CTCP - Centro Tecnológico do Calçado de Portugal Aveiro
TEXCORK - INDUSTRIA DE CORTIÇAS, LDA Vendas Novas
Indinor - Indústrias Químicas, S. A. Vila Nova de Famalicão
OCC - INDÚSTRIA DE SOLAS, LDA Lisboa
Amorim Cork Composites, S.A. Santa Maria da Feira
ISAR-RAKOLL, SA Vila do Conde
CALZEUS CALÇADO, Lda Lisboa
JEFAR - Indústria de Calçado, S.A. Guimarães
CURTUMES AVENEDA, Lda Ovar
DEVAN - MICROPOLIS, S.A. Maia